Arquivo da tag: Michel Temer

Abin tem megabanco de dados sobre movimentos sociais [2]

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Escritos de Lucas na imprensa, The Intercept

Abin tem megabanco de dados sobre movimentos sociais

logoMinha nova reportagem para The Intercpet mostra que o serviço secreto brasileiro montou um gigantesco banco de dados sobre movimentos sociais. Vem chumbo grosso por aí… Para eler a versão em português, clique aqui. E em espanhol, aqui.

Deixe um comentário

Arquivado em Escritos de Lucas na imprensa, The Intercept

Seis meses separam o impeachment “moralizador” do caso Temer-Geddel: como chegamos até aqui?

Neste artigo, publicado no Intercept, tento explicar como o Brasil se tornou um novelão de mau gosto.

The_Intercept_2015_Logo

Deixe um comentário

Arquivado em Escritos de Lucas na imprensa, Imprensa, Política, The Intercept, Uncategorized

Vassouras

Um dia depois de o vice-presidente Michel Temer declarar que “não se pode fazer governo com vassoura na mão”, hoje 594 vassouras verde-amarelas amanheceram fincadas no gramado que compõe o cenário do Congresso e da Esplanada dos Ministérios. A iniciativa é da ONG Rio de Paz, em parceira com os organizadores da Marcha Contra a Corrupção.

Para além da manipulação que sofre tanto por parte do governo quanto da oposição, o tema não deve sair de pauta tão cedo, o que é muito bom.

 

2 Comentários

Arquivado em Colarinho branco, Política

A guerrilha pró Aécio no Twitter

Aécio gosta de microfones, mas não gosta de jornalistas

É uma coisa impressionante!

Como qualquer um pode facilmente constatar, aqui no blog eu faço críticas ao PT, PMDB, PSDB, PDT, PV, PR, PPS e até ao ainda inexistente PSD. Aponto passagens negativas de Dilma, Lula, Ricardo Teixeira, Nelson Jobim, Palocci, SerraSérgio Cabral, Marina Silva, Temer, Collor, FHC, Sarney, Marco Maia, Hugo Chávez, Osama bin Laden, Kadafi… Nunca sofri represálias. Mas é só fazer uma crítica a Aécio Neves e a sua irmã Andrea Neves no blog que um esquema de guerrilha começa a me atacar no Twitter. É um esquema poderoso, do tipo troll. Aqui mesmo, no blog, já acusei a existência dessa guerrilha, que usa perfis falsos e robôs (veja os links no final do post).

Não adianta. Como sempre fiz em 20 anos de jornalismo, continuarei escrevendo o que eu quiser e sobre quem quiser. Incluive, quando for o caso, sobre Aécio.

Para abafar Bafometrogate, esquema de apoio a Aécio faz guerrilha no Twitter

Bafometrogate: de volta a guerrilha de Aécio no Twitter

Os tentáculos da guerrilha pró Aécio

@joaopaulom confirma: ele e João Paulo Medrado são a mesma pessoa

4 Comentários

Arquivado em Política

Aliados expõem Dilma e paralisam governo

A análise abaixo, de Vera Magalhães, dá a dimensão exata da indigência da oposição e do gigantismo dos problemas de Dilma Rousseff na base aliada – muito desses problemas, diga-se de passagem, criados pela própria presidente.

xxx

Aliados expõem Dilma e paralisam governo

Vera Magalhães, do blog Presidente 40, da Folha.com

Enquanto a oposição parece um time de futebol que só sabe uma jogada –pedir CPI de tudo, sem nunca conseguir as assinaturas necessárias– a base aliada resolveu se comportar como um “carrossel holandês” para constranger e expor a presidente Dilma Rousseff.

O resultado é a completa paralisia do governo no campo da articulação política.

Numa sequência quase inacreditável de acontecimentos, em uma semana e sem que a oposição movesse uma palha, Brasília produziu os seguintes fatos:

1) depois de demitido da Conab por acusação de irregularidades, o ex-diretor financeiro da autarquia Oscar Jucá, irmão do líder do governo no Senado, disse em entrevista à revista “Veja” que “só tem bandido” na empresa e envolveu o ministro da pasta, Wagner Rossi, nas acusações;

2) demitido do Ministério dos Transportes, o senador Alfredo Nascimento (PR-AM) foi à tribuna da Casa para atingir seu sucessor, Paulo Passos, e dizer que Dilma foi informada de que havia problemas na pasta;

3) Nelson Jobim, depois de ter dito que votou em José Serra, criticou duas ministras recém-nomeadas por Dilma;

4) o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros, disse ao Painel da Folha que “há dificuldades na gestão política” do governo;

5) num toque de pastelão à comédia, José Sarney afirmou que Ideli Salvatti não pode ser chamada de “fraquinha”, como teria feito Jobim, pois seria até mesmo “gordinha”

6) em uma fração de hora, Michel Temer disse no Amazonas que “não haverá problema nenhum” com Jobim, como a bancá-lo no cargo, e o líder do governo na Câmara, Candido Vaccarezza, tratou o titular da Defesa como ex-ministro no Salão Verde.

Tudo isso num governo do qual se falava, em seu início, que assessores e ministros teriam cautela em falar qualquer coisa por medo da reação de Dilma.

Sarney não é nenhum neófito em política. Se falou o que falou, foi para humilhar a ministra da articulação política –numa demonstração de ingratidão, já que Ideli ajudou a salvá-lo dos pedidos de cassação em 2009.

Jobim tampouco é um inconsequente. Se reincide na verborragia o faz por método, não por deslize.

Diante de tal quadro de descontrole na área política, ou Dilma trata de cobrir os flancos abertos e agir ou enfrentará em breve derrotas importantes no Congresso. E não lhe serão impingidas pela oposição, que estará distraída colhendo assinaturas para alguma CPI.

Deixe um comentário

Arquivado em Política

Na rampa de Dilma, tem aliado saindo pelo ladrão (III)

EDISON LOBÃO (PMDB), MINISTRO DE MINAS E ENERGIA: “Temer, abre o olho que o Vacarreza está tentando te puxar para o fosso.”

Deixe um comentário

Arquivado em Política