Dilma repara erro de FHC e Lula

Dilma na cerimônia em que sancionou as leis que acabam com o sigilo eterno e criam a Comissão da Verdade: "O sigilo não oferecerá nunca mais guarida aos desrespeitos dos direitos humanos no Brasil"

O fim do sigilo eterno para documentos do governo que fora instituído por FHC e mantido nos oito anos da gestão Lula é uma das principais e mais corajosas medidas dos 11 meses do governo de Dilma Rousseff. Agora, 50 anos será o período máximo que um documento poderá ser mantido fechado ao conhecimento público.

Dilma enfrentou a oposição do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e do presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Fernando Collor (PTB-AL).

Resta ver agora quem Dilma indicará para as sete vagas na Comissão da Verdade, cuja lei também foi sancionada hoje por Dilma. Se a presidente formar um grupo que esteja realmente disposto a abrir os segredos dos porões da ditadura, já terá feito mais que FHC e Lula.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Direitos humanos, Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s