Marcelo Freixo, herói que o Brasil abandona

Marcelo Freixo: este é o cara, mas o Brasil não o protege. Osso duro de roer...

Torturando e matando bandidos, Capitão Nascimento foi confundido, por muita gente, com herói nacional. Mas o verdadeiro herói da história – este, de carne e osso – foi ignorado. Pior, foi abandonado, pela sociedade e pelo poder constituído, nas mãos dos bandidos.

Marcelo Freixo, de 44 anos, é deputado estadual no Rio de Janeiro (PSOL). Muito antes de “Tropa de Elite 2” abordar o problema das milícias, Freixo encarou de frente o problema. Articulou a CPI das Milícias e a presidiu. Como as milícias têm ramificações no Executivo, no Legislativo e no Judiciário, Freixo tocou um dos nervos mais sensíveis do Rio – e do país. Não se intimidou, contudo. Ao contrário: a CPI escancarou a questão ao indiciar 226 pessoas.

“Tropa de Elite 2” tem um personagem inspirado em Marcelo Freixo. É o deputado Diogo Fraga, a antítese do Capitão Nascimento. No vídeo abaixo (a partir de 5 min e 42 s), é possível ver a antológica cena em que o personagem Diogo Fraga dá uma aula sobre a política estúpida de entupir presídios sem atacar a raiz da criminalidade. Por um instante, (no vídeo acima, a partir de 6 min e 43), o próprio Marcelo Aleixo aparece em cena, como figurante, assistindo na plateia a aula de Diogo Fraga. Freixo fica 3 segundos em cena.

Nos últimos dias, a imprensa noticiou, na maioria das vezes de forma burocrática, que Marcelo Freixo vai deixar o país. As ameaças de morte sempre foram uma constante, mas a própria polícia alertou Freixo que, desta vez, o perigo rondava perto (sabe-se até o nome de um ex-policial que fora contrato para matá-lo por R$ 400 mil).

Para viver, Freixo vai embora do Brasil. Deve partir ainda hoje. Ficará ao menos um mês fora, sob os cuidados da Anistia Internacional. Ele diz que o curto exílio é necessário para que seja reorganizado o já pesado esquema de segurança dele e de sua família.

Freixo promete voltar. E promete continuar combatendo as milícias e a infiltração do crime organizado em gabinetes refrigerados onde a bandeira do Brasil tremula na calçada.

Marcelo Freixo é um herói brasileiro. E o Brasil assiste – passivamente! – o crime organizado enfiar um saco plástico em seu mandato parlamentar aos gritos de “perdeu, playboy!”.

Queria que meu país protegesse o herói. Que a presidente Dilma Rousseff o chamasse no Palácio do Planalto e dissesse: “Marcelo, você não precisa ir embora”. Que a ministra Maria do Rosário (Direitos Humanos) parasse de procurar pelo em ovo no Twitter e dissesse: “Marcelo, você não precisa ir embora”. Que as polícias do Rio, a Polícia Federal, o Judiciário, o Ministério Público anunciassem numa coletiva: “O deputado Marcelo Freixo não precisa ir embora”. Que estudantes, donas-de-casa, trabalhadores saíssem em passeata pelas ruas do país a gritar: “Marcelo, você não precisa ir embora”.

Mas só posso dizer: vá com Deus, Marcelo! E, quando achar que dá pé, se der, volte.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Crime organizado, Direitos humanos, Política

4 Respostas para “Marcelo Freixo, herói que o Brasil abandona

  1. Alexandre

    Seria muito também que o governador Sergio Cabral, o prefeito Eduardo Paes, o secretário de segurança pública do RJ, o comandante da PM do RJ, o comandante do BOPE do RJ, dissessem a uma só voz….

    – Marcelo Freixo voce nao precisa ir embora.

  2. Anônimo

    essa segurança brasileira é uma vergonha!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s