Governo de MG poupa R$ 2,5 mil por mês tirando do ar o melhor programa de entrevistas do rádio brasileiro

Marco Lacerda, idealizador do Frente e Verso: a cultura em Minas não vale R$ 2,5 mil por mês

O filósofo Renato Janine Ribeiro, o crítico teatral Sábato Magaldi, os jornalistas Lucas Mendes, Sílvio Lancellotti, Carlos Brickman, Teté Ribeiro, César Giobbi, Fernão Lara Mesquita, Maurício Kubrusly, Moisés Rabinovici e Arthur Dapieve, o arquiteto Sylvio de Podestá, a bailarina e coreógrafa Dudude Herrmann, os escritores Nélida Piñon, Edla van Steen, Regina Rheda e Carlos Alberto Ratton, o diretor de teatro Pedro Paulo Cava, a fotógrafa Vânia Toledo… É grande a lista dos inconformados com o fim do programa de entrevistas Frente e Verso, que o jornalista Marco Lacerda comandava havia quatro anos na Rádio Inconfidência, de Belo Horizonte.

O melhor programa de entrevistas do rádio brasileiro foi exterminado sob a justificativa de que a emissora, controlada pelo Governo de Minas Gerais, não poderia mais arcar com os custos do único funcionário que produzia o programa. A economia para os cofres públicos de Minas será de de R$ 2.500 por mês .

Nélida Piñon, ex-presidente da Academia Brasileira de Letras, resume o gesto. “Entristece-me que silenciem aos poucos, sob alegação torpe e inaceitável, um programa que instigava o debate das idéias, as confidências da arte, a aposta em um Brasil que corresponde ao nosso sonho. Que tristeza. Minas e nós não merecíamos esta sangria cultural.”

Entre 2008 e2011, Marco Lacerda realizou para o Frente e Verso cerca de 150 entrevistas com algumas das personalidades mais expressivas da cultura brasileira nas áreas de literatura, artes, música, ciência, antropologia, sociologia etc.

Anúncios

13 Comentários

Arquivado em Jornalismo, Mídia

13 Respostas para “Governo de MG poupa R$ 2,5 mil por mês tirando do ar o melhor programa de entrevistas do rádio brasileiro

  1. ouvinte

    Acabar com um programa do nível do Frente e Verso é, no mínimo, uma atitude insana do Governo de Minas. Não tem explicação; não tem justificativa. E logo agora, quando a Brasileiríssima completa 75 anos. Soam artificiais os depoimentos de artistas, intelectuais e profissionais da mídia em comemoração à data. Aqui fica o protesto de uma cidadã comum, ouvinte da rádio. Por favor, repensem essa atitude, voltem com o programa JÁ.

  2. Anônimo

    Tirar o Marco Lacerda do rádio é um crime. Tá bom, crime é exagero, mas no mínimo burrice. Um programa de entrevista bom com um entrevistador tão talentoso e dedicado é coisa rara, muito rara…

  3. Anônimo

    Marco seguirá em FRENTE e a Rádio Inconfidência perdeu o VERSO.
    (Paulinho Pedra Azul).

  4. Clardo Vieira

    Nesse episódio referente ao programa FrenteVerso, da Rádio Inconfidência, é fundamental deixar claro que trata-se de um programa que ia ao ar através de uma rádio estatal, mantida com o meu, o seu, o nosso dinheiro. Nem o presidente da emissora tem o direito de fazer o que fez, tirá-lo do ar sem a aprovação de seus superiores. Por superiores, entenda-se eu, você, nós que sustentamos qualquer governo que ocupe o Palácio da Liberdade. Essa história de declarar à imprensa, como fez o presidente da emissora em entrevista, que ofereceu ao jornalista e apresentador Marco Lacerda a opção de seguir no ar desde que assumisse a responsabilidade de fazê-lo em condições precárias e amadoras , é um papo aranha pra boi dormir. Que profissional responsável toparia uma aventura dessas? Um ex-diretor da Inconfidência diz que teria resolvido essa bobagem com dois telefonemas. Não duvido. Eu pretendo resolvê-la com esta mensagem. FrenteVerso já, de volta à programação da Brasileiríssima!!!

  5. Sílvio Lancellotti

    Colega antigo, dos tempos de Vogue, em São Paulo, o grande Marco me presenteou com a entrevista mais deliciosa que concedi em meus 43 anos de carreira. Foram quase duas horas de conversa que ele, engenhosamente, conseguiu compactar num programa inesquecível. Acabar com o programa é um ato impiedoso e imbecil de lesa-cultura.

  6. O fim do FrenteVerso é uma grande perda para a cultura deste país.

  7. Alexandre

    O que é bom dura pouco…. por isso este governo está no terceiro mandato!

  8. Ledusha S

    trabalhos louváveis, de alta qualidade, como este do Marco Lacerda, não podem ser tratados desta forma! merecem respeito e maior incentivo à sua continuidade, e não ser amputados com base em desculpas esfarrapadas.
    ledusha spinardi

  9. Cassius Catão Gomes Jardim

    Governo Anastasia, herdeiro ideológico de Aécio Neves. Eles já estenderam seu tentáculos sobre praticamente toda a política mineira, incluindo a prefeitura da capital.
    Cat Jardim

  10. Anônimo

    Minas tem coisas que vão muito além da vã filosofia.
    Como eu não acredito em fantasmas e destesto mesquinharias,,
    sugiro que o presidente da Rádio Inconfidência esclareça o que anda escuro no fim do Frente e Verso.
    No ar, uma dúvida: como é que o programa começou, quem chamou o Marco para criá-lo, quem deu sustentação e etc.
    Dúvidas que merecem ser esclarecidas. Carlos Alberto Ratton

  11. Lamentável! O que vale o trabalho de toda uma vida? Barrar a continuidade de algo tão bom, com uma alegação tão vil é um absurdo. Gastam muito, mas muuuito mais, em falsas propagandas.

  12. Alguém devia reunir o áudio dessas entrevistas, pôr em discos de mp3 e colocar à venda.

    • Anônimo

      Acredito, Lucas, pelos péssimos salários pagos pelo governo de Minas, que você exagerou na conta. Economia de R$ 2,5 mil? Metade disso, se tanto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s