Na cerimônia do adeus a Palocci, Dilma não dá pistas para decifrá-la

Gleisi, Temer, Dilma, Sarney e Palocci na cerimônia do adeus: só um deles parece verdadeiramente triste

No discurso de posse da ministra Gleisi Hoffmann agora há pouco, a presidente Dilma não deu pistas de como recomporá a articulação política de seu governo. Foi burocrática. Com é de praxe em velórios, exaltou as qualidades do defunto, Antonio Palocci, a quem chamou de “amigo” e “querido companheiro”. Com a voz embargada, disse que estava triste.

Incrível mesmo foi Dilma sugerir que a crise foi obra da oposição. Não foi; ela e todos nós sabemos disso.

Por fim, a presidente afirmou estar “satisfeita” com a solução que encontrara para a crise, ou seja, a substituição de Palocci por Gleisi. Nesse momento, parecia verdadeiramente sincera.

Na plateia, estava o ministro Luiz Sérgio (Relações Institucionais), que deveria fazer (mais não faz) a articulação do governo no Congresso. Este sim tinha a cara mais triste do recinto. Pouco antes, tivera um particular com Dilma. Seguindo a trilha de Palocci, em breve deve ir embora.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Política

2 Respostas para “Na cerimônia do adeus a Palocci, Dilma não dá pistas para decifrá-la

  1. Otto

    Por oposição entenda-se mídia, encabeçada pela Folha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s