Lobão: décadence sans élégance

Lobão: "Hoje, dão indenização para quem sequestrou embaixadores e crucificam os torturadores que arrancaram umas unhazinhas"

“Essa tendência esquerdista vem da época da ditadura. Hoje, dão indenização para quem sequestrou embaixadores e crucificam os torturadores que arrancaram umas unhazinhas.” Este é o cantor, compositor e agora também escritor Lobão falando do “excesso de vitimização” na cultura brasileira.

Lobão é um polemista profissional, vive disso. Ninguém pode censurá-lo por falar mal das indenizações pagas pelo Estado – algumas delas milionárias e descabidas. Mas daí a minimizar os atos cometidos pelos torturadores e banalizar o sofrimento das vítimas já é demais.

Lobão, assim como qualquer um, não é obrigado a defender a revisão da Lei da Anistia ou a punição de torturadores, questões passíveis de discussão. Mas ele não pode, contudo, apagar o mal que os torturadores fizeram. Muito menos a dor, no corpo e na alma, sentida pelos torturados.

Com sua declaração infeliz, Lobão se iguala ao nefasto presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, que nega a existência do Holocausto. Ele e seus fãs não merecem isso. Melhor seria evitar a polêmica fabricada sob medida para vender livros e manter a dignidade.

Anúncios

14 Comentários

Arquivado em Direitos humanos

14 Respostas para “Lobão: décadence sans élégance

  1. Rafaela Lins

    É muito prazeroso ler um blog que, além de respeitar a gramática vernacular, também o faz com a gramática estrangeira, como no título do post. Está de parabéns o blogueiro, tiro o chapéu!

  2. andrea barone

    Concordo plenamente com o presidente do Irã e agora o Lobão depois de muito tempo dá uma declaração sensata e admirável. Agora ele subiu no meu conceito, seu bando de idiota!

  3. Como diz a periferia com muita sabedoria, “está tudo dominado” e já faz tempo. As TVs (globo e seus clones) líderes em audiência, em alcance e patrocínio, usando este potencial e monopólio para produzir lixo, as Rádios idem, os Jornais e Revistas idem, continuam nas mãos da mesma direita que apoiou o golpe civil-militar de 1964. Só há liberdade de expressão nesta nação, esta é a nossa realidade, para os neoliberais. Eu não vejo nenhuma surpresa no fato deste ser ter um programa na TV para dizer o que quer. Seria surpresa se, por exemplo, um Emir Sader ou Altamiro Borges estivesse apresentando um programa na TV brasileira, ou se por exemplo em qualquer um destes canais fosse oferecido algum programa com políticos debatendo os inúmeros problemas nacionais com a participação dos movimentos sociais. Alguém que vive falando mal dos salários dos políticos, já procurou saber quanto ganha um indivíduo destes na TV para alienar o povo e já comparou com o salário de um professor? E essa história de que é dinheiro privado que paga é estória para boi dormir, pois quem paga somos nós mesmos, quando tomamos uma cerveja ou refrigerante, ou quando compramos qualquer produto vendido nos intervalos. Já não vejo ou leio este lixo há anos pois sou um privilegiado com acesso à internet, alguma educação, e acesso às TVs Públicas e Comunitárias. Mas quanto a imensa maioria do nosso povo ainda sem nenhuma consciência política e precisando muito de informação de qualidade, como é que fica? E quanto as correntes de esquerda? Estas vão continuar nos guetos falando entre si como na época da ditadura? Democratizar a mídia no nosso país é muito importante e se debruçar neste tema com muito carinho é fundamental.

  4. Cícero

    “Fora da Lei” sempre será “fora da Lei”, não importa lado. Por mais romântico que seja, com “pau furado” ou .50, nada justifica erros. Que idiotice é essa? Daqui a pouco teremos traficantes, que segundo algumas entidades de DH a nossa sociedade o colocou naquela situação, pedindo indenização por ter defendido seus interesses da maneira que melhor lhe agradou e doesse a quem doesse. Agora vem esses “teoricões”, que nem tem idéia do que é o ser humano largar tudo para defender um ideal, não importa por qual lado, defendendo que: “tudo se justifica”. Fala sério!
    Sequestrou? Roubou? Matou? Cortou os culhões de alguém e o fez engolir antes de o matar a coronhadas? Explodiu um soldado de 18 anos de idade, a família nem recebe indenização, em seu posto de serviço? Tem de responder, também.
    Quero ver é meter a mão no “pau furado” e defender interesses que não seja seu. Gente assim, “bocão”, é o primeiro a virar minhoca quando a chapa esquenta e deixar os outros na mão.
    Desde a promulgação da nossa atual Constituição já houve três tentativas de restabelecer o que os militares afastados perderam, mas o nosso congresso não aprova. Esse mesmo cenário político, hoje, quase que todo “vermelho” não aprovou. Cadê a justiça? Vai lá! Bota o “bocão” na porta do Congresso e defende a causa. Doa a quem doer.

  5. Quem nasceu para ser Lobão nunca será Bolsonaro.

  6. Jorge Edmundo

    Este é o “LobãoSonaro” versão roqueira. Uiva, mas não morde. Polemiza para faturar alguns caraminguás. Não merece o menor crédito. Para escrever sua biografia contratou um ‘ghost writer’. Se quisesse um porta-voz precisaria de um emissário submarino: só sai merda daquela boca.

  7. caramba, lobão… caiu consideravelmente no meu conceito.
    poderia aproveitar a influência que tem na mídia e a repercussão de suas opiniões para pedir que sejam liberados documentos da ditadura e que não sejam esquecidas as vítimas da mesma.
    perdeu um boa oportunidade de falar o que presta.

  8. Luiza

    A Folha , prá mim, não é fonte segura. Conheço jornalistas que estavam lá e disseram que a fala do Lobão (de quem não sou fã e nem concordo com tudo) está totalmente fora de contexto na matéria. Entre Folha e Lobão. Fico com Lobão.

  9. ALON

    Lucas, o Mahmoud Ahmadinejad disse mesmo isso ou disse que o cupado pelo holocausto é a Europa e essa é que deveria reparar a tragédia. e não a Palestina.
    Vi essa declaração numa entrevista dada pelo presidente do Irã ao Willian Waack.

  10. sergio

    Como falar em julgamento e igualdade de condições se o regime foi implantado pela força, por golpe militar? Aqui tinha um regime eleito com data pra terminar. Que prosa fiada é essa? Tiradentes ta no mesmo nível dos portugueses que o condenaram, mataram, estraçalharam e deportaram outros? Que loucura? Parabéns a quem teve colhões pra pegar no pau furado e lutar contra a ditadura. Roubar cofre do Ademar e sequestrar embaixador é coisa pequena perto do que a tigrada fez nos porões. Teve gente se acovardou e enricou lambendo coturnos e servindo o regime instalado a força, é fato, e não me cabe julgar a opção de cada um. Mas pedir justiça pra quem acabou com a própria vida e juventude pq teve coragem de dizer não a milicada e seus capachos é de uma grosseria digna de um torturador. E os milhares de militares que estes fascistas expulsaram das forças armadas, quem vai repor a vida deles e da família deles? Ou o filhotinho do lobão acha que quem foi pra luta armada foi só estudante? Não, a maioria era militar defenestrada das Armas por pensar diferente. Já o velho Lobo é isso mesmo, um lobo bobo, doido por espelho para aparecer. Muita droga e pouco livro, é isso que o Lobão é. Sempre achei que o rock brasileiro fosse filhotinho da ditadura, cada vez acho mais isso, só tem babaca falando reacionarismo e ignorância histórica. Lobão ta pro rock como Joaquim Silvério dos reis ta pra história, traidor. Um classe média filhinho de mamãe e da Rede Globo, desculpe o termo, um bostão.

  11. Cícero V. A.

    Realmente, Lucas, não podemos “apagar o mal que os torturadores fizeram”. Contudo não podemos, também, permitir a “maternalização” ao tratamento cedido aos que participaram do “outro lado”. Ambos os “lados” cometeram atrocidades e deveriam ser vistos em nível de igualdade. Assim como os “vermelhos”, vou chamar assim para “dar nomes aos bois”, somente, lançaram mão de armas para lutar pelo que achavam o certo, o Estado lançou mão do que tinha para se defender. Excessos, ou não, deveriam ser julgados em igualdade. O que vejo, opinião minha, é um “romantismo” em torno dos atos cometidos pelos “vermelhos”. Quem está na chuva vai se molhar. A coisa “só termina quando acaba”. “Certo” ou “errado” a liberdade de expressão, ainda, é um direito não cerceado do cidadão e o Lobão a está exercendo assim como você a exerce e que acompanho com satisfação.
    Este é o meu comentário e quero deixar, mais uma vez, meus parabéns pelo seu blog.

    PS.: Gosto de muitas das músicas do “artista Lobão” porém, não concordo em muito mais coisas do que o cidadão Lobão expressa.

  12. Lu Pereira

    Como assim, meu Deus!????
    O caso Collor ser esquecido pelo Senado? Não consigo acreditar nisso. Eu nunca esqueci, está ainda quente em minha memória política. Mas, se tratando de um Senado presidido pela quinta vez por um Sarney….nada de surpresas não é, Lucas? Vamos propor uma exposição somente sobre o Caso Collor? Mas acho que não caberia em Brasília tanta coisa…Rs!Continue firme com esse blog!
    Abraços
    Lu Pereira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s