Sarney não existe

O "túnel do tempo" do Senado: por que o passado insiste em bater à porta?

Construído sob o Eixo Monumental, uma das vias mais movimentadas de Brasília, o “túnel do tempo” do Senado é um longo corredor que une dois prédios da Casa. A arquitetura com efeito elíptico e a iluminação de boate provocam a sensação, em quem o atravessa, de que, ao final da trilha, chegar-se-á realmente num tempo ou lugar completamente diferentes. Coisas de Oscar Niemeyer.

O “túnel do tempo” tem ainda outra distração: grandes painéis fotográficos que contam a história do Senado, do Império aos dias de hoje. O impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, ocorrido em 1992, é um dos fatos registrados na galeria. Ou melhor, era.

Depois de um período de reformulação, em que ficou fechada, a galeria de fotos do “túnel do tempo” foi reinaugurada hoje. A foto que ilustrava o impeachment – uma passeata de “cara pintadas”, jovens que pintavam o rosto em sinal de protesto – sumiu.

Imagina-se que Collor, hoje senador, realmente não devesse sentir-se confortável ao atravessar o “túnel do tempo”, mas o problema aí é do ex-presidente, não da história. “Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”, já dizia Caetano Veloso.

O personagem do dia, contudo, não é Collor. É José Sarney. Ao explicar por que a Casa empregou o método stalinista de contar a história, cortando aquilo e aqueles que não ficam bem na foto, o presidente do Senado se saiu com essa: “Eu acho que talvez esse episódio [o impeachment] seja apenas um acidente e não devia ter acontecido na história do Brasil. Não é tão marcante como foram os fatos que aqui estão contados, que construíram a história, e não os que de certo modo não deviam ter acontecido.”

Para que não haja dúvida, o impeachment de Collor existiu. Mas Sarney realmente não existe.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Política

3 Respostas para “Sarney não existe

  1. Pingback: Mil palavras que não valem uma foto: impeachment de Collor volta à galeria de fatos históricos do Senado, mas sem imagens | Blog do Lucas Figueiredo

  2. Pingback: Sarney volta atrás: galeria do Senado terá foto do impeachment de Collor | Blog do Lucas Figueiredo

  3. Acidental foi ter Sarney como presidente, depois da morte de Tancredo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s