A terceira morte de Sandra Gomide

A jornalista Sandra Gomide

Foi espantoso ver o semblante sereno de Antônio Marcos Pimenta Neves, assassino confesso da ex-namorada, a jornalista Sandra Gomide, quando ele se entregou a polícia, ontem à noite. Talvez o motivo de tamanha tranquilidade seja o fato de que Pimenta Neves deverá ficar preso em regime fechado apenas dois anos. Depois disso, é possível que consiga o benefício do regime semi-aberto, no qual o detendo pode sair da prisão durante o dia com a obrigação de voltar à noite, para dormir em sua cela.

Sandra foi assassinada no ano 2000 com um tiro pelas costas e outro, à queima roupa, na cabeça.

Morreu pela segunda vez na lentidão da Justiça, que levou 11 anos para por na cadeia um réu confesso.

E morrerá novamente em 2013, quando Pimenta Neves estiver livre para o convívio em sociedade.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Justiça

3 Respostas para “A terceira morte de Sandra Gomide

  1. César

    Lucas, infelizmente a sua nota está errada. O assassinato da Sandra aconteceu em 2000, e não em 2006. Estivesse você certo e a notícia não seria tão triste.

  2. E a Lei, ora a Lei! Injustiça é o que mais vemos diariamente neste país! Complicado, é de deixar agente doente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s