Dilma e o fantasma do 31 de Março

A sempre alerta jornalista Silvia Bessa atentou para um fato interessante: no site da 7ª Região Militar, sediada em Recife, há um calendário que marca “datas comemorativas e eventos”. 31 de março, lembra o calendário, é Dia de São Benedito e Dia da Integração Nacional. E só. Nada da Revolução, contra-golpe preventivo, Gloriosa ou qualquer outro nome com o qual as Forças Armadas costumam se referir ao golpe militar de 1964.

Será que Dilma Rousseff conseguirá finalmente exorcizar o fantasma do 31 de Março nos quartéis? Saberemos no dia 31 de março.

About these ads

3 Comentários

Arquivado em História do Brasil, Militares, Política

3 Respostas para “Dilma e o fantasma do 31 de Março

  1. Fabio

    Não acho que o termo exato seja exorcizar o fantasma do 31 de março e sim relembrar os acontecimentos da epoca que levaram a revoluçao. Só se fala das coisas ruins que aconteceram durante a “ditadura” e o Araguaia, atentados terroristas e sequestros que inclusive nossa presidente estava metida???? A historia não deve ser esquecida para que nao cometamos os mesmos erros do passado.

    • Fernando Tatagiba

      Fala sério, Fábio! Você tem o direito de ser favorável àquele regime, conforme deixa claro. Mas pode maneirar no eufemismo. Não houve “revolução”, mas golpe de estado, institucionalização da tortura, cassação de direitos políticos de TODOS os cidadãos, que passaram décadas sem votar, fechamento do Congresso Nacional… Se isto não configura ditadura, então o que seria uma?
      Tens razão, a história não deve ser esquecida, nem distorcida.
      abraços democráticos

      • Davi

        Poxa Fábio, ele não disse que não foi ditadura. É claro que foi!! Quanto a tortura, houve? É claro que houve! Onde há fumaça há fogo não é não?? Direitos políticos?? Quem eram os prefeito?? Sargentos??? Fala sério né!?! E Governadores? Coronéis?? E a “tortura” (não estou falando que não teve), por acaso vc acha que todo mundo que andava depois das 22h era preso e “apanhava” até morrer? Ou quem estava simplemente falando mal de alguém no trabalho era exilado? A única diferença da nossa ditadura e em outros países, foram a quantidade de “desaparecidos” e, querendo ou não, as “benfeitorias” que permaneceram após o período, que nem vou falar pra vc não falar que sou totalmente a favor da ditadura…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s